Armazenamento de dados inteligente

Armazenamento de dados em nuvem e acessível por app

A inteligência pode ser definida como a capacidade de tomar decisões eliminando a estratégia da tentativa e erro. Atualmente, esse substantivo tem sido associado às mais insuspeitas realidades até então – por exemplo, há geladeiras inteligentes, fogões inteligentes, carros inteligentes, até as portas são inteligentes. Isso indica, basicamente, que todos esses dispositivos foram enriquecidos com um sistema que permite à máquina fazer algo mais, proporcionando ao usuário a solução para algum problema ou alguma facilidade adicional.

Pois bem. Nos últimos anos, o armazenamento de dados também ficou inteligente. Trata-se do “storage inteligente” ou, em português, “armazenamento inteligente”. Neste post, respondemos a perguntas-chave para mostrar como essa tecnologia funciona, quais as soluções que ela traz, por que o seu uso traz benefícios e soluções únicas para os negócios. Além disso, falamos em detalhes sobre o armazenamento inteligente da HPE, considerado o melhor do mundo. Continue a leitura e saiba tudo o que precisa saber sobre essa ferramenta.

O que é o armazenamento inteligente?

 

Segundo dados do Enterprise Strategy Group, a inteligência artificial permite que mais de 80% dos problemas das empresas sejam previstos e resolvidos automaticamente, o que reduz drasticamente o tempo gasto com a gestão.

O armazenamento inteligente é precisamente a fusão do bom e velho armazenamento de dados com todo esse potencial da inteligência artificial. O objetivo é gerenciar e responder ativamente a um dado ambiente, seja no local e na nuvem, deixando os recursos disponíveis, otimizados e econômicos.

Na prática, como isso pode ser entendido? Bom, imagine um ser humano que tem acesso a muitas informações, seja por meio de leituras ou experiências empíricas. Ele é capaz de reter muitas coisas na memória, sabe fatos e é capaz de debitar, de cor, dados e estatísticas numa listagem sem fim. Basicamente, o armazenamento convencional replica esse aspecto do cérebro humano: a capacidade de reter informações pelo recurso à memória.

Agora imagine que esse indivíduo é também é capaz de estabelecer relações entre os dados e os fatos que reteve e descobrir padrões e relações entre eles. Vejamos um exemplo. Em 2015, os casos de malformação congênita por microcefalia cresceram exponencialmente no Brasil; no mesmo período, vários recém-nascidos de mães que contraíram o vírus da zika durante a gestação nasciam com essa malformação. Temos aqui dois fatos isolados, que podem ser retidos pela memória. O estabelecimento e a comprovação de uma possível relação entre eles só são possíveis graças à inteligência – a Ciência, com base nessa capacidade de estabelecer relações entre variáveis, mostrou que o vírus em questão ultrapassa a placenta e, de fato, ocasiona microcefalia.

Podemos dizer que o armazenamento inteligente replica essa capacidade humana de correlacionar dados. Na máquina, a memória aliada à inteligência torna as estruturas de armazenamento capazes de antecipar problemas, identificar padrões, fazer previsões e eliminar possíveis falhas.

Por que usar o armazenamento inteligente?

Diariamente, uma quantidade descomunal de dados é gerada a todo momento. Estamos na era do armazenamento em massa: serão 40 trilhões de gigabytes de dados disponíveis em 2020. Mas dados isolados por si sós valem pouco. Como vimos no exemplo citado anteriormente, mais importante são as relações (ou mesmo a ausência de relações) entre eles. Ou seja, dados somente são valiosos se puderem ser acessados, organizados e analisados.

Como vimos, os sistemas tradicionais de armazenamento, são meros “papagaios” – importantes, claro, mas limitam-se a disponibilizar informações. Eles não foram projetados para lidar com a tarefa de pensar, o que faz com que os dados certos precisos sejam ocultados ou ignorados. Assim, os recursos da empresa e da TI são desperdiçados.

Nos sistemas de armazenamento inteligente, o ambiente é constantemente vigiado e, se há algum erro, o sistema consegue solucioná-lo proativamente, evitando inclusive que data centers semelhantes sofram com o mesmo mal. A ferramenta permite uma visão de toda a estrutura, inclusive do que está por vir.

Como funciona na prática?

Essa forma de armazenamento inteligente pode ser acoplada ao hardware do local, como um dispositivo virtual, ou pode ainda ficar alojada como um serviço de nuvem. Isso permite acessar e mover os dados para onde for necessário e usá-los de forma pró-ativa por todo o seu ciclo de vida.

Além disso, a ferramenta oferece proteção e criptografia de dados, de modo a praticamente eliminar ameaças de segurança em potencial. A sua comercialização é feita com base no modelo de pagamento conforme o uso.

O que o armazenamento inteligente da HPE oferece ao usuário?

Segundo um estudo de 2017, a HPE oferece o armazenamento mais inteligente do mundo. A ferramenta desafia as convenções e reestrutura como os dados são armazenados, transferidos, acessados, analisados ​​e protegidos, seja na nuvem ou no data center.

O HPE Storage é autogerenciado, auto-reparável e auto-otimizado. Ele extrai insights a partir das informações disponíveis em sua infraestrutura, permitindo mover os dados para onde você precisa e oferecendo visibilidade e controle sobre seus dados onde quer que eles estejam. Vejamos outras características:

– Com base em análises avançadas e em machine learning, o armazenamento inteligente da HPE Storage aprende o que é normal em um determinado ambiente e alerta o usuário para o que não é – ou seja, é possível detectar os problemas antes que eles ocorram. À medida que novos problemas são detectados na base instalada, um mecanismo de análise e recomendação fornece orientação automatizada, para que você entenda exatamente qual é o problema, onde está e o que deve fazer para resolvê-lo, mesmo se estiver fora do armazenamento. O usuário pode, então, automatizar as ações necessárias para a resolução, reduzindo continuamente a necessidade de intervenção manual.

– Um mecanismo de coleta baseado na nuvem monitora a telemetria do armazenamento e outros elementos em tempo real e coleta pontos de dados do sensor que refletem a integridade e a operação da infraestrutura. Com base nos dados de telemetria coletados em toda a base instalada global de sistemas de armazenamento inteligentes da HPE Storage, um aplicativo avançado de análise preditiva usa o capacidade de aprendizagem de máquina para desenvolver um modelo do ambiente operacional ideal para cada carga de trabalho.

HPE Storage monitora seus dados de infraestrutura em busca de padrões e eventos que identificam não só problemas em desenvolvimento, mas também oportunidades de melhoria.

Tudo isso significa menos dor de cabeça na hora de administrar a infraestrutura e mais praticidade para gerenciar mover e proteger dados. Em parceria com a hpe, a Sysdata oferece soluções de armazenamento inteligente para o seu negócio.  Aproveite a sua visita ao nosso blog e entre em contato conosco para uma avaliação agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *